Video

Viajar com filhos mudou minha vida

Quem já leu o livro “Como Viajar com Seus Filhos Sem Enlouquecer” sabe que viajar com meus filhos mudou minha vida. Fui convidada pela Tam para falar um pouquinho sobre isto. É um vídeo bem curtinho (30 segundos) que foi feito no mesmo lugar onde aconteceu a primeira viagem com o Pedro, quando ele tinha 3 meses.
Quase morri de vergonha, mas deu tudo certo. Aqui está o link:

Você também pode clicar aqui para  assistir o video

 

Primeira viagem em família

Este post faz parte da blogagem coletiva sobre Primeira Viagem em Família proposta pela Claudia, do blog Felipe, o Pequeno Viajante  no grupo Viagens em Família.

Primeira Viagem em famíliaNossa primeira viagem em família foi para o paraíso: mais precisamente, para o litoral norte de Alagoas, onde fica a Pousada do Toque.

O Pedro tinha 3 meses e eu estava simplesmente exausta. Eu sempre fui dorminhoca, adorava dormir até tarde e tirar cochilos no fim de semana. Mas isto faz parte de um passado distante. É fácil fazer as contas e descobrir que fazia 3 meses eu amamentava em média de 3 em 3 horas e que noites e dias se emendavam. Não fazia diferença se era fim de semana ou feriado. Eu estava naquele período que as mães as vezes não tem tempo nem comer, nem tomar banho, nem de trocar roupa.

Eu desejava ir para algum lugar onde pudesse dormir e descansar. Só isto. Se tivesse areia branca, mar verde e comida boa… hummm bem melhor! Foi assim que escolhemos nosso destino! Não consigo imaginar como poderia ter sido melhor do que foi.

O primeiro voo

Infelizmente moro em uma cidade que tem voos diretos para pouquissimos destinos. Maceió ou Recife não são alguns deles. Ou seja, o primeiro voo do Pedro foi com conexões. Para ser bem sincera, não lembro de termos tido grandes problemas com choros, vômitos ou algo parecido. Pela fotinho que encontrei, foi tudo bem!

Primeiro voo

A Pousada do Toque fica em São Miguel dos Milagres, cerca de duas hora da capital do estado de Alagoas. A estrada é cheia de curvas, mas isto também não foi um problema. Vale lembrar que o Pedro tinha 3 meses, uma fase em que as crianças basicamente mamam e dormem. Quando chegamos na pousada não consegui acreditar: era tudo que eu imaginava e um pouco mais. Os quartos (chalés) são super charmosos, camas enormes, lençois deliciosos e o banheiro era um show! Enorme e lindo! Fiquei encantada.

Era só o começo. O serviço é perfeito, faz a gente se sentir rei. A comida é dez. O café da manhã pode durar horas e é cheio de sucos frescos, pão fresquinho e muito cuidado. O jantar está incluído na tarifa. Cada noite você pode escolher o que quer para o jantar. Basta dizer. O cardápio é muito aberto. As tarifas são caras, mas acho que vale cada centavo.

Ah, estava quase esquecendo que este era um post sobre uma viagem com um bebe!!! Bom, o Pedro continuava dormindo e mamando. Feliz e satisfeito.

Para dar banho nele eu levei uma banheira inflável, que fica super compacta quando está vazia.

Banho

Para poder ir até as piscinas naturais, chamei uma babá indicada pelo hotel. Ela ficou com o Pedro algumas vezes, no intervalo entre as mamadas (2 a 3 horas), que era suficiente para eu dar um mergulho nas piscinas naturais, na piscina e até para jantar.

Mar do Alagoas

Bom, este é o resumo da minha primeira viagem em família. A primeira de muitas. Depois de voltar renovada e feliz, não tinha como parar né? Esta viagem virou muitas outras e até um livro. E ainda vai virar muitas outras! Quando a Luiza fez três meses, repetimos a mesma viagem, como se fosse uma espécie de “batismo”. O Pedro já esteva bem maiorzinho e pode aproveitar muito mais: mergulho, brincou e viu de perto os peixe-boi. Dessa vez, fiz até um filminho da viagem.

E estes são os depoimentos e relatos sobre a Primeira Viagem em família das outras mães e pais blogueiros, vale a pena ler:

1.Sut-Mie Guibert do Viajando com Pimpolhos foi para Visconde de Mauá, no Rio de Janeiro

2- Adélia Lundberg do Paris des Petits foi para a Côte d´Azur, na França
3- Adriana Pasello do Diário de Viagem foi para São Paulo
4- Cláudia Müller Boemmels do Eu sei Onde foi para Lugano, na Itália
5- Luciana Misura do Colagem foi para Michigan, nos Estados Unidos
6- Andreza Trivillin do Andreza Dica e Indica Disney foi para a Disney
7- Mônica Nogueira do M de Mônica…e Mãe foi para Mogi das Cruzes
8- Débora Galizia do Viajando em Família foi para Orlando
9- Karen Schubert Reimer das Aventuras da Ellerim Viajante foi para Buenos Aires
10- Michely Lares das Viagens da Família Lares foi para Orlando
11- Renata Luppi da Mala Inquieta foi para Salvador
12- Ligia Cosmo Cantarelli do Sem vírgula antes de etc foi para Campos do Jordão
13- Luisa Pinto do Diário da Pikitim foi para o Alentejo, Portugal
14- Carol Garcia do Viajando na Maternidade foi para a Barra do Sahy
15- Cássia dos Santos Virgens do Fomos juntos: de malas prontas! foi para a Chapada Diamantina
16- Pati Papp do Coisas de Mãe foi para Alagoas
17- Patrícia Tabalipa do Roteiro Baby Floripa foi para Bombinhas
18- Karla Alves Leal do Cariocando por aí foi para Montevidéu
19- Andrea Barros Do RS para o Mundo foi para o Uruguai
20- Thiago Busarello do Vida de Turista foi para Aparecida do Norte
21- Rebecca PD do Passaporte Baby foi para São Paulo
22- Daniella Sousa Reis do André e Dani + Pedro foi para Foz do Iguaçu
23- Natália Molina do Como Viaja
24- Francine Agnoletto do Viagens que Sonhamos 
25- Susana Spotti do Viagem Simplesmente
26- Patricia Longo Tayão do Viajar hei
27- Thaty do Magali na escuta
28- Luciano e Andrea do Malas e Panelas
29- Lyanne e Marcelo do Vida de Viajante
30- Viaje Mais por Menos
31- Debora Godoy do Gosto e Pronto
32- Alexandra Aranovich do Café Viagem
33- Marcia Tanikawa d´ Os Caminhantes 
34- Sabrina Mendonça do Viajar e Comer

Restaurante com crianças Maceió: Divina Gula

Umas das coisas que tem me impressionada nestas minhas últimas viagens pelo Brasil, é a quantidade de restaurante bom, com espaço infatil. Porque, vou ser bem sincera, prefiro ir num restaurante com, sem área kids, do que num meia boca, com recreaçnao ou salinha/brinquedos para criança.

Mas, por exemplo, em Manaus, fomos no melhor restaurante da cidade (ou pelo menos um dos melhores), o Banzeiro e quando cheguei lá descobri que eles tinham uma salinha kids com brinquedos, filminho perto das mesas. A sala era envifraçada então eu podia comer enquanto via se as crianças estavam tranquilas. Mas não podia ouvir (o que eu achei um ponto positivo).

Em Aracajú, fiquei super impressionada com a quantidade de restaurantes com espaços infantis e com a variedade de “atrações” destes lugares: piscinas de bolinha, playgrounds, bercinhos, pula pula, etc.

Em Maceió, um dos mais recomendados foi o Divina Gula, além da comida ser realmente muito boa, ele é super adaptado para receber famílias. É um restaurante grande, com mais de um ambiente. Lá trás, há uma área aberta com um pequeno laguinho com peixes, uma mini ponte, um playground simpático de madeira, um grande quadro negro e giz. Para os bebês tem uma salinha refrigerada com bercinhos.

Os pratos eram um pouco maiores do que imaginamos (a maioria dos pratos serve bem 2 pessoas).

O banheiro é tão lindo que precisei fotografar! Cheio de nichos com santos iluminados, pias e acabamentos diferentes.

Fomos lá no último dia da nossa viagem de ano novo, ele foi perfeito para nossa “despedida de viagem”.

Dunas douradas de Piaçabuçu

Este é meu último post sobre minhas aventuras nos arredores do rio São Francisco. O Pedro simplesmente amou brincar nas dunas (já tinha se divertido bastante quando fomos na Joaquina). Na verdade, todos gostaram. As dunas de Piaçabuçu ficam em uma região de preservação, o acesso é super restrito. Poucas pessoas fazem e os grupos são muito pequenos. Ou seja, uma imensidão de areia para todos os lados.

Desta vez conseguimos pegar o tal super-buggy do Farol da Foz. O trajeto nele, por si só, já é uma diversão.

Chegamos na duna mais alta no pôr do sol (tudo calculado), as cores eram indescritíveis.

As descidas foram feitas de tudo que é jeito, sentado, deitado, um na garupa do outro. Não tirei fotos, mas um fiz um mini video que mostra como todo mundo se divertiu! Na última cena, o Pedro está nas costas do pai, o nome deste “estilo” é double deck rsrsrsrs

Veja também

• Cânion do Xingó

• Foz do Rio São Francisco

• Almoçar na beira do Rio

• Descobrindo o Rio São Francisco

Passeio na Foz do rio São Francisco

Quando procurei informações sobre os passeios na Foz do rio São Francisco, encontrei poucos relatos, mas todos ressaltavam a beleza do rio e das cidades que ficam na região. As fotos eram sempre muito bonitas. (Vale dar uma olhada no post da Silvia no blog Matraqueando.)

A água é transparente

Os elogios eram tantos, que decidimos passar algumas noites em Piaçabuçu, cidade mais próxima da Foz. Na recepeção da Pousada, nos recomendaram entrar em contato com a Farol da Foz para agendar nosso passeio. Uma das formas de chegar até a Foz, é de super-buggy: um buggy adaptado para 6 pessoas que tem até um “segundo andar” com vista panorâmica. Infelizmente, seria preciso agendar com mais antecedência pois ele já estava lotado! Fomos de barco, e mesmo com um “tiquinho” de frustração, achei simplesmente maravilhoso!

Levamos água, refrigerante e bolachinhas em um isopor que o pessoal do Farol da Foz providenciou.

Deste lado do rio, fica o estado de Alagoas

Do outro, fica o Sergipe

O passeio até  pertinho do encontro do rio com o mar, leva cerca de meia hora e custa R$ 35,00 por pessoa (as crianças não pagam). O banho da água doce do rio é uma delícia (não dá para entrar no mar porque ele é muito brabo), as crianças também se divertiram nas pequenas lagoinhas que se formam quando a maré está baixa.

Na volta, claro que a Luiza aproveitou para tirar uma soneca. Almoçamos em um restaurante que fica, no lugar onde pegamos o barco, praticamente em cima do rio, onde batia uma brisa fresca maravilhosa.

Visual do restaurante na margem do rio São Francisco, em Piaçabuçu

Também é possível fazer o passeio de escuna e não é necessário se hospedar na região. Muita gente fica em Maceió ou Aracajú e faz uma day trip (viagem de um dia) para conhecer a Foz.

Outras opcões de passeio na região são as dunas douradas e o Canion do Xingó.

Veja também o post sobre o Rio são Francisco.