Mercure em Camboriu: ótima localização e serviço nota 10

Neste fim de semana fui para Camboriu (Santa Catarina) para o aniversário de 100 anos do meu avô! A família estava toda reunida e nos dividimos entre apartamentos e hotéis. Nós ficamos hospedados no Mercure, que fica na pracinha, exatamente no meio da praia, de frente para o mar.

Camboriu

Foi uma grata surpresa. O hotel é novinho, bem cuidado e tem 3 diferencias que me conquistaram.

Hotel

O primeiro é a localização: fica no melhor lugar, de frente para o mar, perto de lojinhas, do calçadão, restaurantes, camelódromo, shopping, tudo!

O segundo é o serviço: fomos muito bem atendidos por todos: na recepção, no café da manhã, no restaurante e até pelo responsável por guardar o carro.

Piscina

O terceiro são as piscinas. Existem 2 áreas de piscinas. A primeira fica no mezanino, é externa, tem piscinas adulto, infantil e jacuzzi quentinha. A vista é linda. A outra área fica no último andar. Piscinas térmicas adulto e infantil. Não há bar ou restaurante mas você pode fazer o pedido e eles trazem na piscina.

Mercure Camboriu

A família adorou.

O quarto que ficamos acomodava bem 2 adultos e uma criança (e outra cama). Pedimos um berço para a Luiza que também ficou bem acomodada.

Não entendi o que o Alvin estava fazendo ali kkk

Não entendi o que o Alvin estava fazendo ali kkk

Florianópolis Além das Praias

Eu vou para Florianópolis com frequencia, em diversas épocas do ano. Muitas vezes no inverno. Nesta época não chega a ser frio, mas não rola ir para praia, principalmente porque venta muito em quase todas elas.

Mesmo durante o inverno, continuo achando que é um ótimo destino. Primeiro porque  é um lugar muito lindo, segundo porque é uma cidade fácil, bem sinalizada e, finalmente, porque tem muitas opções de restaurantes, hotéis, lojas e programas de diversas categorias e estilos.

Acabei de voltar de lá, e fiz passeios muito bacanas, então resolvi fazer um post com várias dicas do que fazer na ilha, quando não dá para ir para praia.

Esta é a vista de cima do morro de Florianópolis. Dá para ver a Lagoa, as dunas, a Praia da Joaquina e lá trás, no canto esquerdo, a praia Mole.

1. Passeio de barco para a Costa da Lagoa

Do ladinho da ponte da Lagoa da Conceição (que vai para as praias Joaquina e Mole) saem os barcos para a Costa da Lagoa. Os barcos fazem várias paradas, tem serviço regular, servem como transporte mesmo (é uma linha, digamos assim).

Descemos na parada 16. Ali há alguns restaurantes que ficam bem na beira da Lagoa como o Sabor da Costa. Para abrir o apetite fomos dar uma volta pela trilha calçada que vai até uma pequena cachoeira.

Para o almoço escolhemos o restaurante Paraíso Néia. Comemos camarão, peixe e lula e estava tudo uma delícia. As crianças ficaram brincando na casinha, com as gaivotas e almoçaram em uma mesinha que colocamos no lado da nossa. Kid Friendly ao máximo!

2. Skibunda nas dunas da Praia da Joaquina

As dunas podem ser vistas da Avenida das Rendeiras, mas o local onde se pratica skibunda fica na estrada que termina na praia da Joaquina. As crianças um pouco maiores adoram este programa. Há uma barraca que aluga o equipamento, existem dois tipos de pranchas. Depois é só se preparar para fazer exercícios, porque depois de descer, precisa subir! rsrsrs Mas é uma delícia! Tem um post com mais fotos aqui.

3. Lagoa do Peri

É outra lagoa, com trilhas e um parquinho que meus filhos adoram. Fica no caminho para o Pântano Sul, bem no sul da ilha de Florianópolis. Fiz um post com fotos aqui.

Aliás, no Pântano Sul fica um restaurante que eu adoro que é o Bar do Arante, da última vez que fomos lá, vimos baleias.

4. Passear pelo centrinho da Lagoa

Eu já gostava do centrinho da Lagoa quando era adolescente (nem faz taaanto tempo assim). Aliás, ele não mudou muito, mas agora tem muito mais opções de restaurantes de cafés. Também é gostoso caminhar e brincar no gramado na beira da Lagoa.

Onde Ficar 

Quando a intenção é circular e passear pela ilha toda, uma boa opção é fica no Centro ou em Trindade.

Desta vez ficamos no Slavieiro Executive Florianópolis, a convite da Ju, uma amiga que conheci através do blog. Conheço bastante a região do hotel, pois meu cunhado morava ali pertinho. Fica perto da subida pra Lagoa, do shopping Iguatemi, da saída para as praias do Norte e para Santo Antonio de Lisboa, que eu AMO.

Como levamos 3 crianças, ficamos em dois quartos conjugados, super confortável e prático para famílias grandes. Em um dos quartos, tinha uma sala e mini cozinha com pia e frigobar, a cama de casal e o banheiro separados. No outro, duas camas e o banheiro.

Outros hotéis que fiquei e não eram na praia foram:

O Intercity Premium Florianópolis. Ele fica bem na entrada da cidade (logo depois da ponte), ao  lado o Mercado Municipal. De lá, é fácil ir tanto para o Norte, como as praias do Sul.

E o Maria do Mar, onde foi o casamento do meu cunhado.

Outros roteiros na região que você também pode gostar:

• Ilha do Papagaio

• Hotel Plaza Caldas da Imperatriz

Beto Carrero nas férias de julho

Eu não pude tirar férias em julho com as crianças, mas queria fazer um programa bem bacana, com cara de férias. Resolvemos fazer uma surpresa e levá-los no parque Beto Carrero e ainda aproveitamos para levar minha afilhada, que também tem 8 anos, junto. Foi muito legal! Aqui vão algumas dicas:

Esta é a 3ª vez que vamos no parque. Na primeira, o Pedro tinha 4 anos e a Luiza ainda não tinha nascido. Na segunda, ele tinha 6 (quase 7) e a Luiza tinha 1 e meio (veja o post aqui). Desta vez, o Pedro tem 8 (quase 9) e a Luiza, 3.

Nós chegamos no parque perto das 10 da manhã (ele abre as 9h). Alugamos um carrinho (“de empurrar”) para a Luiza acompanhar o ritmo dos maiores por R$ 25. Também é possível alugar carrinhos elétricos para pessoas com problemas de locomoção (ou preguiçosas rsrsrs) por R$ 60.


O Pedro quis ir direto para a maior montanha russa, a Firewhip, porque da última vez ele não tinha altura suficiente para entrar (é necessário ter 1,30m). Além de ter vários loopings, você fica com os pés pendurados e passa (de ponta cabeça) tão perto da água, que ela chega a vibrar.

Não basta ser mãe, tem que participar: o Pedro foi mais 3 vezes na Fire Whip ao longo do dia, em uma delas me convenceu a ir com ele!!! Socorrrrrooooo

Enquanto isto, eu e as duas meninas fomos nos brinquedinhos mais infantis, trenzinhos, o elefantinho e a mini montanha russa Dum-Dum. O parque estava relativamente vazio, pudemos repetir brinquedos à vontade. A espera nas filas não passava de 10 minutos.

Depois nos reencontramos para ir na Star Mountain, a outra montanha russa. Nesta, a altura mínima é de 1,20m Enquanto os 3 foram no Free Fall, o elevador do king kong, eu fui ver o animais com a Luiza . Ela não queria mais sair de perto do hipopótamo. Ele estava muito próximo da cerca e ela ficou impressionada com o tamanho dele. Ela também se divertiu muito passeando nas baias dos cavalos (um animal bem normal né?).

Desta vez não fui no Império das Águas, estava muito frio e como eu sempre saio encharcada deste tipo de brinquedo, preferi ficar em terra firme. Mas é claro que as crianças foram e amaram!

Não fomos no Tchibum, que é outro brinquedo que cai na água.

O trem fantasma fechou e a roda gigante não estava mais lá (pelo que me informaram está em manutenção, no site não diz nada). A Mademotion (cinema 3D) está em reforma e o Raskapuska (brinquedo semelhante ao Small Word, da Disney) estavam em estava em manutenção, mas temporária.

Shrek, Madagascar e Kung Fu Panda no Beto Carrero

Este ano, quem for visitar o Beto Carrero, pode ver os personagens dos filmes Shrek e Madagascar e Kung Fu Panda. Eles aparecem em dois locais diferentes (o Shrek na Vila Germânica e os Pinguins e o Alex na frente do pavilhão de show) em horários marcados para tirar fotos, mas não circulam pelo parque. É preciso se informar sobre as aparições.

Banheiros e Berçários

Há um berçário que fica no centro do parque. Ele tem trocadores e um chuveiro (pago). Neste local pode ser feito aluguel de carrinhos). Ele é correto mas falta um pouco de cuidado com a pintura e detalhes na decoração. Nem todos os banheiros tem privadas pequenas e pias pequenas para as crianças menores.

Hora do almoço

A praça de alimentação tem muitas opções de refeições e lanches de diversos preços. Oferece desde fatia de pizza até buffet livre. Uma boa opção para quem quer fugir dos ” lanchinhos” é a churrascaria Ataliba.

Outra opção é almoçar vendo o show Excalibur, um duelo de guerreiros, com direito a lutas de espada com cavalos, rei, princesa que agradou tanto o Pedro como a Luiza. O almoço é um prato com arroz, pure de batata, batata frita, brócolis, coxinha de frango e bife. O Pedro comeu super bem. Minha comida estava fria. Este show é pago, a entrada pode ser comprada pelo site, na entrada ou na hora.

Depois do almoço repetimos alguns brinquedos, fomos na Ilha dos Piratas, no Fort Álamo e ainda andamos de teleférico. Desta vez não assistimos o Extreme Show (show de carros), nem o Aqua Show (apresentação do estilo Cirque de Soleil), nem o Show do Cowboy porque as crianças preferiram ficar brincando pelo parque.

Logo que fomos embora, começou a chover. Coincidência ou não, as três vezes que fomos no Beto Carrero, isto aconteceu.

Informações utéis

http://www.betocarrero.com.br/

O parque abre das 9h as 18h.

O ingresso custa R$ 75 (adultos) e R$ 70 (infantil) com direito ao segundo dia grátis*. É possível comprar ingressos no site. No dia do seu aniversário você não paga entrada.

*Promoção válida durante o mês de julho, a volta deve acontecer em até 7 dias.

O Beto Carrero fica 200 km de Curitiba, 7 km de Camboriú, 115 km de Florianópolis e 580 km de São Paulo.

O aeroporto mais próximo dica em Navegantes.

Rua Inácio Francisco de Souza, 1597
Praia de Armação – Penha – SC – Brasil
CEP: 88385-000

(47) 3261-2222

Hotel Plaza Caldas da Imperatriz

O Plaza Caldas da Imperatriz Resort and Spa é uma ótima opção de hotel em Santa Catarina. O hotel é uma estância termal e fica bem pertinho de Florianópolis (20 km), mas não fica na praia. Foi lá que eu fiquei quando fizemos rafting, mês passado. O Caldas da Imperatriz já existe faz teeeeeempo (já fiquei hospedada lá quando era criança) mas está bem cuidado. A estrutura é bem bacana, piscina, piscinas térmicas fechadas – essencial no sul (em uma delas não é permitida a entrada de crianças), parquinhos, Kids Club, canchas, golf etc. E um dos pontos altos é a comida. Todo mundo que vai para lá, elogia.

O staff é muito atencioso e simpático.

Ah, e uma ótima notícia para quem tem Bancorbras: ele faz parte dos hotéis conveniados.

ESTRUTURA

O hotel tem uma área verde enorme, com trilhas e muitas atividades (algumas são tercerizadas por uma empresa que fica dentro do hotel, chamada Tartaruga e são pagas) como arvorismo, rafting, rapel, trekking, canionismo e vários playgrounds espalhados. Há recreação adulta e infantil o dia inteiro, separado por faixas etárias (os bem pequenos tem programação especial). De vez enquando a música na piscina fica muito alta, mas de forma geral achei tudo bem bacana.

O arvorismo é super bacana, e termina com uma super tiroleza. O Pedro pode ir com os grandes, mas se ele tivesse ficado com medo, poderia ter optado por um arvorismo ligth, em um outro percurso.

O hotel faz parte do Plaza Hotéis e Resorts SPAS, os outros hotéis do grupo são:

  • Plaza São Rafael
  • Plaza Itapema
  • Bahia Plaza Resort
  • Plaza Blumenau
  • Plaza Porto Alegre

Montanha de sobrinhos

O rafting é fora do hotel. Uma kombi nos pegou no hotel, no levou até o Café do Tabuleiro (de onde saem os grupos do APUANA) e depois nos levou até o rio. SUPER RECOMENDO. Foi o máximo.

Dá uma olhada no videozinho.

Rafting em Santo Amaro da Imperatriz – Santa Catarina

Eu não sou uma pessoa muito ligada em esportes radicais, mas A-D-O-R-O fazer rafting. A primeira vez que fiz foi perto de Bonito (MS), quando eu tinha mais ou menos a idade do Pedro, depois fiz na Suiça (ui, que chique), em um rio geladérimo, entre os Alpes.

Desta vez, foi com os cunhados, Nuno e o Pedro, perto de Florianópolis, em Santo Amaro da Imperatriz. O rio se chama Cubatão. Há mais de uma operadora que faz o paseio, nós fizemos com a APUANA. O encontro é feito no Café do Tabuleiro Eco Aventuras, um lugar super simpático. De lá saímos em uma Kombi até a beira do rio, onde são passadas as informações de segurança.

O rafting dura mais ou menos uma hora e meia. Quando chove, a emoção aumenta, por causa do volume do rio.
Nosso guia era sergipano e se chamava Peixoto. O rafting custa R$ 70 por pessoa.

Santo Amaro da Imperatriz fica bem pertinho de Florianópolis (20 e poucos quilômetros).