Flutuação em Bonito – um dos melhores mergulhos que já fiz

Mergulho em BonitoFazer flutuacão em Bonito era um sonho que estava entre os TOP 10. Mesmo tendo esperado muito por isto, o mergulho superou minhas expectativas! Gosto muito de mergulhar. Embora nunca tenha feito o curso, já fiz batismo em diversos lugares (maravilhosos) como Fernando de Noronha, Morro de São Paulo, Cuba e Tailândia.

Fizemos 2 flutuações, uma no Rio Sucuri e o outra no Rio Prata. Li bastante sobre cada uma delas em blogs (recomendo os posts da Clarissa do Dondeando por ai), em guias e conversei com amigos. Marcamos no Sucuri, mas chegando em Bonito, decidimos fazer no Rio da Prata também.

(só um detalhe, recomendo marcar tudo com antecedência. Como fomo durante a Copa do Mundo, alguns passeios tinham vaga, mas isto não acontece normalmente).

Simplesmente AMEI. é até difícil colocar em palavras como é legal.

bonito_2121Como é a flutuação?

A flutuação em Bonito é basicamente boiar em um rio azulado, transparente e cheio de peixes. São cerca de 30 metros de visibilidade. Os dois rios tem uma correnteza leve e não são fundo. Mas eles tem algumas diferenças entre si.

Ambos fornecem roupas de borracha, snorkel, máscaras de mergulho e colete salva-vidas (equipamento de segurança). Mesmo quem não sabe nadar pode fazer o passeio pois não é preciso nadar – apenas boiar. Por causa da roupa de borracha e do colete, qualquer pessoa boia naturalmente (não é preciso fazer nenhum esforço). Além disto, o rio tem pouco mais de 1 metro de profundidade.

Antes de começar a flutuação, entramos em uma piscina para nos adaptar as roupas, às máscaras e à temperatura da água.

Depois vamos na caçamba de uma caminhonete até uma trilha onde é possível ver macaquinhos, araras, cotias e outros animais. A caminhada até o rio leva 15 minutos mas é muito tranquila, com paradas para fotos e explicações sobre a fauna e a flora.

A refeição geralmente está incluída no pacote (depois do mergulho dá muita fome!!!!!)

No local onde é feito a flutuação também há opção de outras atividades.

Rio Sucuri - Bonito

No primeiro dia fizemos a flutuação no RIO SUCURI:

Características do Rio Sucuri

• ele é menor 1900 metros – cerca de 40 minutos

• a flutuação demora cerca de 40 minutos

• ele é mais frio: a água está a 20ºC

• ele fica mais perto do centro de Bonito

• há dois decks para saídas de emergências

• ele é mais estreito e a flora é mais verdinha – tem mais plantinhas 😉Flutuação Rio Sucuri

Por que começamos com ele? Porque um instrutor em um barco acompanha os turistas durante todo o trajeto e nós fomos com duas criancas pequenas (Pedro, 10 anos e Luiza, 5). Ou seja, se eles cansassem ou ficassem com frio, poderiam entrar no barco e fazer o restante do trajeto de barco.

Eles foram no barco? Sim, fizeram cerca de 20 minutos depois quiseram ir no barco pois estavam com muito frio.

Flutuação e mergulho em Bonito

Eu a Luiza fazendo flutuação em Bonito

 

Flutuação no Rio da Prata – Recanto Ecológico Rio da Prata

Depois de ter feito a flutuação no rio Sucuri fiquei com muito vontade de fazer o Rio da Prata. Mas fique preocupada com o fato de que ele é um passeio bem mais longo. Todo o trajeto, incluindo a trilha para chegar no Rio Olho D’Água e a preparação na piscina natural formada na nascente do rio, dura quase 4 horas e não tem o tal barquinho acompanhando – caso as crianças cansassem, isto seria um problema.

Pensamos em cancelar, fomos até a agência de viagens e um guia muito atencioso nos atendeu e explicou exatamente como era o passeio. Uma das nossas maiores preocupações era a temperatura da água, ele nos ajudou a  encontrar a solução: alugamos uma roupa de borracha comprida, um “long”, para as crianças.

Deu super certo. Foi a melhor coisa que fizemos.

bonito_2039No dia seguinte fomos para o Recanto Ecológioco Rio da Prata, que fica em Jardins, cerca de 60 km de Bonito. A Luiza estava se achando A mergulhadora com sua roupa de borracha. Quando o instrutor viu o tamanho dela ficou um pouco receoso ( o paseio é recomendado para 7/8 anos), mas depois acabou elogiando MUITO ela para todos os guias! Ele nos explicou que quem não sabe nadar fica muito ansioso – embora não seja necessário nadar.bonito_1040

Características do Rio da Prata

• quase 2500 metros

• a flutuação é feita de várias etapas: a primeira no Rio Olho d’Água, depois um trecho por uma trilha (para desviar uma área com corredeiras mais fortes), mas um trecho no rio Olho d’Água e , finalmente, o último trecho no Rio da Prata que é muito gelado – nesta hora é possível sair da água e terminar o passeio no barquinho.

• a água é 2 ou 3 ºC mais quente do que o Rio Sucuri e, acredite, isto faz diferença!

• no Recanto Ecológio Rio da Prata vimos mais variedade de peixes e eles eram maiores

• no último trecho todos que estavam no nosso grupo preferiram terminar o passeio no barquinho por causa da temperatura da água.

Restaurante Rio da Prata

Depois de voltar para sede tomamos banho, desta vez levei shampu, toalha e roupa e seca e almoçamos ali mesmo – a refeição servida no fogão a lenha está incluída no pacote!

Restaurante no Rio da Prata

Dicas finais:

• Vale muito a pena alugar uma camera para tirar fotos submersas!

• Não é possível fazer o mergulho sem reservar antes

• Leve repelente de mosquitos, toalha, shampoo, condicionador e roupa seca

Rio da Prata

Esta é a cor da água. #nofilter

Rio Sucuri:
http://www.riosucuri.com.br/
Rodovia Bonito, km 18 (MS)

 

Rio da Prata
http://www.riodaprata.com.br/
BR 267, Km 512, na Zona Rural de Jardim (MS)

 

OUTROS POST SOBRE BONITO:

• As melhores viagem com crianças: Bonito

• Restaurantes em Bonito

 

 

 

As melhores Viagens com Crianças: Bonito

Definitivamente, Bonito é um dos lugares que brasileiros deveriam conhecer! Ótimo destino para ir em família, natureza em abundância e uma estrutura turística que funciona. Conheci Bonito há muuuuito tempo atrás, quando o turismo na região ainda não estava organizado. Nunca mais esqueci do rafting e da cor da água da gruta Azul!

Flutuação Rio da Prata – Bonito

Eu, o Nuno, o Pedro e a Luiza no Rio da Prata entre dourados e piraputangas

Esta viagem estava nos meus planos, mas acabou acontecendo de forma inesperada. Na hora de planejar o roteiro de carro para o Pantanal, vimos que a distância para Bonito era pequena. a princípio, fiquei um pouco em dúvida porque seriam poucos dias (e Bonito oferece dezenas de passeios legais), mas acabamos mudando o roteiro na última hora e incluindo o destino! Foi a melhor decisão que podíamos ter tomado!

Roteiro de 3 noites em Bonito

Três noites na região podem parecem pouco perto da quantidade de coisas que dá para fazer por lá. Mas acho que é um ótimo começo!!! De carro se tem muita mobilidade e agilidade. A grande maioria dos passeios fica a 10km, 20km, 30 km de Bonito.Todas as atrações são sinalizadas e com uma mapa a localização é bem simples, pois elas ficam concentradas em 3 regiões.

Balneário Municipal - Bonito MS Balneário Municipal

Praticamente todos os programas precisam ser agendados  pois as atrações e passeios têm número limitados de visitantes por dia. Tudo é feito com horários marcado. Para quem está de férias, deixar alguma coisa marcada pode parecer um pouco opressor, mas relaxe! O principal motivo deste controle é o cuidado com a natureza.

Como ficamos pouco tempo, precisamos pensar bem antes de escolher os programas, acabamos fazendo estes:Aquário de Bonito

  • Aquário da cidade – um local pequeno e simples, mas que ajuda a identificar alguns dos peixes da região que serão visto nos passeios dos dias seguintes.
  • Gruta do Lago Azul – um dos programas imperdíveis da cidade. Visita com horário marcado.
  • Balneário Municipal – um local por onde passa o rio, transparentíssimo e cheio de peixes onde é possível tomar sol, jogar bola, descansar e, claro, mergulhar. Um passeio gostoso, tranquilo, sem pressão nem fortes emoções. É possível comprar ração para alimentar os peixes. Um dos únicos lugares que não precisa ser agendado.
  • Rio Sucuri – lá fizemos nossa primeira flutuação. Achei uma das experiências mais incrível que fiz nada vida. é fantástico. Vimos muitos peixes grandes. Vou fazer um post sobre o funcionamento para explicar mais detalhes!
  • Rio da Prata – a flutuação no Rio da Prata foi ainda melhor do que do dia anterior, no post explicarei o porquê.
  • Buraco das Araras – fica super próximo ao Rio da Prata. Fizemos um na sequencia dos outros. Eu, particularmente, amei! Ele é um buraco imenso, onde vivem centenas de araras vermelhas. Parece que entramos em uma cena de filme (aliás no filme RIO 2 há um local muito parecido com este).Buraco das ArarasBuraco das Araras

    Buraco das Araras - Bonito

    Deu para perceber que fiquei apaixonada pelo lugar?

O que deixamos de fazer? Rafting, boia cross, não vimos as cobras, não fizemos rapel… ihhh, tanta coisa! Mesmo assim, posso garantir que vale cada segundo e casa quilômetro rodado para chegar la! Um destino que todos deveriam ir com os filhos!Rio da PrataBuraco das Araras - Bonito

Onde ficar

Bonito tem muitas opções de estadia, hostels, pousadas, hoteis de vários estilos. alguns ficam bem no centrinho, outros ficam mais afastados. Uma dica para quem quer entrar no clima de aventura é o HOTEL CABANAS. Dentro do hotel há diversas atividades como boia cross, tiroleza, trilhas, arvorismo, que estão incluísdas na diária e outras que são mais baratas para hóspedes.  O quartos são bangalôs  suspensos, imitando casas nas árvores. Nós não ficamos lá, mas fomos conhecer.

Nos hospedamos  na Pousada Chamamé, uma pousada simpática que fica um pouco mais próxima do centro. Achei o pessoal da recepção muito atencioso e prestativo. Os quartos com 4 camas eram um pouco apertados para 2 adultos e duas crianças. Acabamos mudando para 2 quartos. Eles oferecem um kit café da manhã para quem sai muito cedo (antes do café) e alugam câmeras fotográficas submarinas.

Pousda Chamamé

Idade das crianças

O Pedro estava com 10 anos e a Luiza com 5. Aproveitamos bastante, e poderíamos ter feito ainda mais programas com eles se tivesse mais tempo. Mas eu acho que o ideal, é ir com filhos a partir de 7 ou 8 anos. Principalmente por causa das atividades na água como rafting e boia cross, que não são permitidas para menores desta idade.Rio Sucuri

Como Chegar

Em Bonito há um aeroporto e com voos regulares da Azul que chegam lá. Quem não estiver de carro pode contratar todos os programas com transporte – feito em vans na maioria dos casos.

De Campo Grande a Bonito de carro são 260km (aproximadamente 3h30 de viagem)

Dicas finais

  • Não se atrase, aliás, chegue antes do horário marcado para não correr o risco de perder nada.
  • Protetor solar e repelente devem estar sempre na bolsa
  • Leve toalhas para todos os lados
  • Recomendo levar cremes para desembaraçar os cabelos das meninas
  • A agência de viagens que nos atendeu, foi a ABN. Fomos muito bem atendidos. Praça Bonito

 

Outros post sobre esta viagem:

Viagem de Carro para o Pantanal

Hotel no Pantanal com crianças

10 animais que vimos no Pantanal

A Gruta do Lago azul é uma das atrações imperdíveis. Não são permitidas crianças menores de 5 anos.

A Gruta do Lago azul é uma das atrações imperdíveis. Não são permitidas crianças menores de 5 anos.

10 animais que vimos no Pantanal

É impossível não criar uma certa expectativa em relação aos animais que as crianças vão conseguir ver no Pantanal. Minha lembrança era de muito jacarés, tuiuius, uma sucuri gigantesca (vista bem de longe) e muitos catetos (uma espécie de lobo do mato).

Desta vez vimos alguns outros, e não vi nenhuma cobra.

  1. ARARA AZUL: Acho que de todos os animais que vimos no Pantanal, ela é a ave mais encantadora. Vimos ela em bandos (e de muito perto) na fazenda Xaraés e algumas vezes na árvore da frente do nosso quarto. A Arara Azul é grande, não é a mesma espécie do Blue do filme RIO.

    Arara Azul no Pantanal

    Foto tirada pelo Pedro

  2. TATU: Foi o Pedro que viu o primeiro tatu. No jardim do hotel havia alguns buracos e, de vez em quando víamos ele por lá. Depois vimos outros pelas trilhas. O Pedro chegou a tirar algumas fotos deles bem de pertinho!Tatu
  3. EMA: Para falar a verdade, não sabia que havia emas vivendo de maneira selvagem por ai… ela vivem entre o gado, e como sua carne não é muito consumida pelo homem, tem uma vida relativamente tranquila.Ema
  4. TUCANOS: Foi a primeira ave que vimos, mas não consegui tirar nenhuma foto de perto!
  5. LOBINHO: o lobinho é uma espécie de cachorro do mato. Falando assim parece quase sem graça, mas encontrar um destes de noite,  no Pantanal, é bem impressionante!lobinho
  6. TAMANDUÁ BANDEIRA: Ele é tão diferente, tão exótico, fascinante!!! Os primeiros que vimos estavam atropelados na estrada. Quase morremos de dó! Mas depois acabamos vendo alguns na natureza (inclusive um atravessando a rua).Tamanduá Bandeira
  7. BUGIO: Não lembrava de ter visto macacos por lá. Vimos vários, sempre em grupos. Bem agarradinhos, muito fotos.
    Macaco
  8. CAPIVARAS: Tudo bem que para quem mora em Curitiba, capivaras são relativamente comuns (alguns bandos delas vivem no Parque Tingui e no Barigui), mas é sempre legal vê-las né?Capivara
  9. TUIUIUS: Um dos animais mais característicos desta região do Pantanal. Esta foto quem tirou foi meu cunhado, Daniel Lane, que estava com a gente!Tuiuiu
  10. JACARÉ: Vimos muitos! Adoro vê-los no Parantanl. Eles são tão numerosos quanto patos ou marrecos nos parques na cidade. Acho isto incrível! Os jacarés desta região que fomos são relativamente pequenos no comprimento.Jacaré no Pantanal - Brasil

VEJA TAMBEM:

HOTEL NO PANTANAL

Hotel no Pantanal com Crianças: Xaraés

Desde que o Pedro nasceu a gente sonhava em fazer esta viagem. Eu conheci o Pantanal quando tinha uns 13 anos, na época ficamos em uma região chamada Passo do Lontra. Depois de pesquisar bastante (ganhei um guia sobre o Pantanal um pouco antes de decidir onde ficar em um sorteio do Quatro Cantos do Mundo) e conversar com vários amigos que foram para lá recentemente, acabamos escolhendo o Hotel Xaraés (um dos posts sobre o Pantanal do blog Eu Viajo Com Meus filhos é sobre ele).

Hotel Fazenda Xaraes

O hotel

O hotel Xaraés fica no Mato Grosso do Sul, a 340 km de Campo Grande, entre Miranda e Corumbá. É uma fazenda que fica em um local belíssimo, obviamente cercada de rios e água por todos os lados. Como os rios ainda estavam cheios, não conseguimos chegar de carro até ela. O último percurso, entre a Estrada Parque o hotel, foi feito de barco. A magia começou ali mesmo. Neste trajeto já vimos alguns tucanos e tuiuius. Como estava frio (sim, faz frio por la!), não vimos jacarés. Mas a previsão do tempo era de calor, então eu sabia que ainda veríamos muitos deles!

Hotel Fazenda Xaraés

O hotel é familiar, simples e charmoso. É como ficar hospedado na fazenda de um amigo. Nosso quarto, grande, acomodava muito bem nós 2 com as duas crianças – o quarto tinha 1 cama de casal e duas de solteiro, com bastante espaço (mas poucos armários).

XaraesQuarto Xaraes

Hotel XaraesAs refeições (incluídas na diária) são caseiras, servidas no fogão a lenha. Arroz, feijão, carne, frango, saladas e legumes. Além de doces caseiros de sobremesa. A sala de jogos, onde fica a televisão, era um local de encontro dos hóspedes. Vimos os jogos da Copa junto com americanos, belgas, alemães e ingleses.

Almoço Caseiro

Os passeios e atividades:

Os passeios também estão incluídos na hospedagem. Eles são flexíveis, podem mudar de acordo com o clima, com o calor e com o espírito dos hóspedes.  Mesmo fazendo atividades de manhã e de tarde, a programação é muito tranquila, sem pressa e sem estresse. Fizemos passeios de barco (canoagem) de dia e de noite (focagem noturna). Nestes passeios vimos jacarés, Tuiuius, Tucanos, capivaras e muitas outras espécies de pássaros!

Canoagem Jacaré

Tambem fizemos trilhas mais de uma vez, quando vimos emas, famílias inteiras de macacos (bugios) e tatus. Em uma delas, pegamos um 4×4 em uma parte do trajeto, acabamos atolando e as crianças adoraram a aventura.

Bugio no Pantanal

Imagina estar caminhando e encontrar uma família de macacos olhando para você???

Vimos animais o tempo todo, todos soltos na natureza, na beira do rio, na pousada e na sede da fazenda (que foi um dos passeios). As crianças surtavam de alegria quando viam os animais antes do que nós. O Pedro, por exemplo, descobriu o tatu que mora no terreno da pousada. A Luiza ia ver o lobinho (uma espécie de lobo) que aparecia perto da cozinha todas as noites.

Tatu Na pescaria o Pedro foi um dos únicos que conseguiu pegar um piranha e uma piraputanga.

Piraputanga

Pescaria

Outros passeio que todo mundo amou foi a cavalgada. Foram quase 3 horas de um passeio incrível. E a Luiza ficou super orgulhosa de ter feito a cavalgada em um cavalo só para ela.

Cavalgada no Pantanal

Passamos por áreas bastante alagadas (nestas horas a galocha é super útil). Galochas

 

As noites no Pantanal

Ficamos horas olhando para o céu estrelado à noite, vendo estrelas cadentes, nebulosas e via lácteas, coisas que não vemos mais com muita frequência, e olha que moro em uma chácara, longe da cidade!!!
Xaraes

Outras dicas:

• Embora tenha levado repelentes de vários tipo e remedinhos para passar em picadas (afinal o Pantanal tem muitos mosquitos), não tivemos muito problemas, talvez porque não estivesse tão quente.

• Botas galochas são perfeitas para as cavalgadas, já que passamos por áreas alagadas e rios.

• O contato com os animais em seu habitat, sem cercas, sem alimentação artificial, sem nada forçado, é incrível

• A Luiza super se entrosou com as crianças que estavam hospedadas no hotel!

• O hotel tem piscina, embora não estivesse muito quente, a Luiza chegou a entrar algumas vezes.

Trilha

VEJA TAMBÉM:

10 animais que vimos no Pantanal

Assim que eu conseguir, faço mais posts falando sobre a viagem de carro até lá! Aguardem!

Recife a caminho das praias de Pernambuco

Recife Antigo – Marco Zero

Recife está no roteiro de muitas famílias que estão a caminho das praias (lindíssimas, diga de passagem) de Pernambuco. Um dos principais destinos do litoral é Porto de Galinhas, que fica há cerca de 1 hora do aeroporto (quando não há trânsito). Algumas melhorias foram feitas na estrada recentemente e a entrada de Porto de Galinhas está fluindo melhor, embora em feriados, as vezes ainda fique congestionada.

Recife – revitalização

Fiquei muito bem impressionada. Fazia muitos anos que eu não passeava por Recife. Achei a cidade muito melhor conservada, com melhorias no transporte público, mais hospitais, orla conservada, sinalização adequada, enfim, de forma geral, gostei muito.

Marco Zero Recife

A revitalização do Recife Antigo

Recife antigo e a região do porto estão sendo revitalizados e o resultado está ficando muito bacana, a região ao redor do  Marco Zero já está toda colorida e simpática. O Centro de Artesanato de Recife tem uma ótima curadoria de imagens, louças, redes e lembranças. Logo em frente, fica o Parque das Esculturas do Brennand. É possível ver as esculturas a partir do Marco Zero ou de perto, atravessando o rio Capibaribe de barquinho (acabamos não fazendo este passeio pois vimos muitas esculturas na Oficina e no parque não há outras atrações).

Centro de Artesanato

Marco Zero e Parque das Esculturas

Almoçamos no Bar e Bistrô B&B, um restaurante bem prático (buffet), atrás do Centro de Artesanato. Ótima dica para quem estiver por alí na hora do almoço ou no fim da tarde, o local tem uma vista muito bonita do Parque das Esculturas.

Restaurante Recife Antigo

 

 

Passamos apenas 1 noite lá e conseguimos fazer alguns programas bem legais. Ainda deu tempo de fazer outros programas nos arredores:

Oficina Brennand

• Fomos conhecer a Oficina Brennand (que era um sonho há anos) veja o post aqui;

• Aproveitamos para visitar o Instituto Brennand – que não tem nada a ver com a Oficina; (estou devendo um post explicando sobre este espaço).

• Fomos jantar no Nez Bistrô, na praça de Casa Forte que foi projetada por Burle Marx. O restaurante é muito charmoso, eu adorei! Fomos com as crianças e elas foram super bem atendidas embora o clima seja mais “casal”,  principalmente a noite, por causa das mesas com velinhas. No cardápio, os pratos kids são Escalopes de Filé e Robalo Grelhado. Na região ficam diversos outros restaurantes e algumas baladinhas. No site Viaje na Viagem, o Ricardo Freire falou sobre o Barchef (veja aqui), passamos na frente e achei muito bacana.